Tuesday, December 12, 2006

Mais uma cabeça encaixotada
















Mais uma cabeça encaixotada.
Guardada / intacta / sem uso.
Perdida em um lugar esquecido [uma fissura, uma fresta, um beco].
Entre um prédio e outro.
Lacrada!
Do lado de fora da janela, depois da cortina, embaixo da cama.
No degelo do travesseiro, na contagem do tempo, na ocupação do espaço - uma cabeça encaixotada.
O que cabe dentro? O que tem lá fora? Um olho mágico na porta, uma campainha que não toca.
Um novo sistema perfeito de correios com uma velha cabeça extraviada.

1 Comments:

Anonymous Luís Filipe said...

Já falei que esse "efeito túnel" me provoca uma série de remembranças. O corredor lateral de uma casa porto-alegrense no meio da tarde esquecida de si mesma, é um sentimento que guardo desde sempre em mim.

7:45 AM  

Post a Comment

<< Home